.

A coluna Voos Literários vai apresentar, ao longo de 2018, dicas de leituras de personalidades do meio cultural do Rio Grande do Sul. A nossa seleção não se restringiu a envolvidos com Literatura, justamente por acreditarmos na leitura como um hábito acessível a qualquer pessoa e não apenas a intelectuais e estudiosos da área.

O primeiro convidado é Duda Calvin, vocalista da banda Tequila Baby, professor de história e produtor:

.

“Para todos aqueles que querem tocar seus projetos pessoais em frente, como uma banda de punk rock, por exemplo, A Cauda Longa, do Chris Anderson mostra que o mundo neste novo século mudou a forma como se consome cultura e os produtos ligados à ela. A Internet mudou a forma como se divulgam as coisas e como vamos chegar a estas novas informações. Antes, todos os músicos concorriam ao segmento pop, tudo era medido por execuções em rádio.  Agora, existem outros instrumentos de medição de popularidade, downloads, acessos, likes, etc… E uma banda tem o seu nicho de trabalho, e dentro deste seu nicho, sua popularidade é quantificada. Como trabalhar com isso? Confere no livro.”

 

 

.

Confira um trecho da apresentação de A Cauda Longa (Long Tail):

“Este livro é, em parte, um projeto de pesquisa econômica, com a ajuda e a participação de alunos e professores das escolas de negócios de Stanford, MÍT e Harvard. Também é o fruto de mais de cem palestras, de sessões de brainstorming e de visitas físicas a empresas e a grupos setoriais que estão vendo a Cauda Longa mudar seus mundos. E ainda é produto da colaboração com dezenas de empresas e de executivos que comigo compartilharam muitos megabytes de dados internos, proporcionando-me visão sem precedentes da microeconomia de mercados emergentes na era on-line. 

O mais fascinante neste momento é que a economia do século XXI já está esboçada de maneira evidente nos bancos de dados das Googles, Amazons, Netflixes e iTuncs da vida, em cujos muitos terabytes sobre comportamentos dos usuários se encontra uma pista de como os consumidores atuarão nos mercados de escolhas infinitas, questão que até recentemente ainda não era significativa, mas cuja compreensão agora tornou-se fundamental.

[…]

Finalmente, gostaria de acrescentar uma nota sobre paternidade. Embora eu tenha cunhado o termo “The Long Tail” (Cauda Longa), não posso reivindicar qualquer crédito pelo desenvolvimento do conceito de usar a economia eficiente do varejo on-line para compor um grande estoque de itens com baixo volume de vendas. Essa proeza coube a Jeff Bezos, por volta dos idos de 1994. Devo boa parte do que aprendi às minhas conversas com ele, a seus colegas na Netflix e na Rhapsody e a outros que há anos estão atuando nessa área.

Esses empreendedores são os verdadeiros inventores das ideias aqui expostas. O que estou tentando fazer é sintetizar os resultados num referencial único. Obviamente, essa é a função da economia: ela busca desenvolver modelos simples e facilmente compreensíveis que descrevam os fenômenos do mundo real. O desenvolvimento desse arcabouço já é em si um avanço, embora seja algo que se esmaece diante das invenções originais de todos os que descobriram e analisaram o fenômeno em primeira mão.”

Também quer mandar tua dica de leitura para a gente? Escreve para flavia@vos.social.

*Foto: VINÍCIUS COSTA/AGÊNCIA PREVIEW – Arquivo Pessoal (Facebook)

Flávia Cunha
Author

Flávia Cunha é jornalista há mais de 20 anos e mestre em Literatura Comparada pela UFRGS. Desde 2015, atua somente na área cultural, em projetos literários e musicais. Sua paixão pelas duas áreas virou oficialmente uma empresa em 2018. Para saber mais: www.flaviacunha.com.br

Comentários no Facebook