CLIQUE AQUI E APOIE O VÓS

Nesta semana, não vale a pena ver de novo. Voto impresso, golpismo e a volta do vírus que não foi.

Nos últimos tempos, é como se o Brasil fosse uma versão continental do Canal Viva. A gente vive de reprises. O primeiro episódio reprisado desse novelão é a votação da PEC do voto impresso. Na noite de terça-feira, 10 de agosto de 2021, os deputados federais apreciaram a Proposta de Emenda Constitucional que propunha o retorno do voto no papel. Ou melhor, com recibo, porque o voto seria eletrônico, mas teria um comprovante impresso. O presidente da Câmara, Arthur Lira, resolveu levar o texto ao plenário mesmo após rejeição da comissão que avaliou o tema. A PEC do voto impresso foi rejeitada e Jair Bolsonaro foi derrotado.

.

Afinal, é ele quem quer voltar ao passado com medo de perder a próxima eleição

.

Bolsonaro e os filhos foram eleitos pelo voto eletrônico e isso nunca foi problema. Agora, na iminência de ser derrotado em 2022, começa a levantar suspeitas sobre a integridade do sistema eleitoral brasileiro. Segundo ele, que admite que não tem provas, ele teria ganho no primeiro turno em 2018. É a primeira vez que o candidato que venceu alega que a eleição foi uma fraude.

Mas isso nos leva ao segundo episódio reprisado da nossa história: o golpismo. Porque é disso que se trata essa balela de voto impresso. É permissão pra um golpe de estado na eventualidade de derrota. Tanto é assim que o governo promoveu, inclusive, uma tentativa de constrangimento, com um patético desfile de tanques de Guerra  minguados em Brasília.

A PEC precisava de 308 votos para ser  aprovada, mas teve o apoio de APENAS 229 deputados. Outros 218 votaram contra e 64 não votaram. É uma derrota, mas talvez seja um alerta. Será que temos 229 deputados dispostos a apoiar um evento golpe? Ou será que é forçar? Vamos ver.

E como se não bastasse, o terceiro episódio da reprise brasileira do inferno é a volta do vírus que nunca foi. Então, para entender a variante Delta, conversamos com o Dr. Alexandre Zavascki, médico infectologista e professor da Universidade Federal do rio grande do Sul.

 

Participam os jornalistas Geórgia Santos, Flávia Cunha, Igor Natusch e Tércio Saccol. Você também pode ouvir o episódio no SpotifyItunes e Castbox

 

Foto original de capa: Marcos Corrêa/PR

Montagem de capa: Geórgia Santos

Áudio de apoiadores de Jair Bolsonaro usados no podcast: Uol

 

 

 

 

 

Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook