A Rússia invadiu a Ucrânia no dia 24 de fevereiro e, desde então, a guerra tem ocupado o noticiário internacional e brasileiro. As questões que surgiram são muitas. Há lado certo em uma guerra? Por que falamos da Ucrânia e não da Síria ou da Palestina? Condenar Vladimir Putin é passar pano para os Estados Unidos? Apoiar a Ucrânia é defender a OTAN? E o Brasil, o que tem a ver com isso?

.

Porque, por aqui, se as questões são muitas, as versões também

.

Jair Bolsonaro visitou Putin antes da invasão e disse que era solidário à Rússia. Mas declarou neutralidade. Aliás, antes de o conflito eclodir, uma das versões era de que Bolsonaro havia impedido uma eventual Terceira Guerra. Depois de o conflito estourar, ele disse que conversou com o russo por duas horas.

E a guerra de versões, é claro, transborda para redes sociais. Neste retorno dos nossos debates, diferente de outras de outras edições, não vamos necessariamente tentar responder a tudo isso. É mais provável que a gente questione as próprias perguntas. Vem conosco?

Participam Geórgia Santos, Flávia Cunha, Igor Natusch e Tércio Saccol. Você também pode ouvir o episódio no SpotifyItunes e Castbox

Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook