Nesta semana, os mil dias do inferno, os experimentos tenebrosos da Prevent sênior e o depoimento de Luciano Hang na CPI da Covid. Tu achas que foi tiro no pé ou valeu a pena ter chamado o “Veio da Havan” pra depor.

.

CLIQUE AQUI E APOIE O VÓS

.

Na segunda-feira, dia 27 de setembro, chegamos aos mil dias de Jair Bolsonaro na presidência da República. Em uma publicação oficial, o Governo Federal deu início ao que chamou de comemorações dos mil dias. Mas os brasileiros não tem nada que comemorar. Enquanto Bolsonaro celebra o que ele considera avanços e os pleno exercício da democracia, para usar palavras da Secretaria de Governo, os brasileiros lamentam. 


.

Lamentamos pelo descaso, a negligência, a crueldade, a estupidez, a ignorância, o obscurantismo. 

Lamentamos pelos constantes ataques à democracia. 

Lamentamos pela corrupção.

Lamentamos pelo retrocesso.

Lamentamos pelo constrangimento.

Lamentamos pelo desmatamento.

Lamentamos pelo desemprego.

Lamentamos pelos preços dos alimentos, do gás, da gasolina, da luz. 

Lamentamos pela fome.

Lamentamos pelas centenas de milhares de mortes que estão na conta desse governo, sim. 

.

Se há algo para comemorar, é que estamos mil dias mais perto de esse governo acabar. 

E no meio disso tudo, um depoimento estarrecedor na CPI da Covid. A advogada Bruna Morato ajudou a elaborar um dossiê com denúncias sobre a operadora acusada de ocultar mortes e de negar tratamento a pacientes. Ela também apontou falta de autonomia dos profissionais, exigência da prescrição de remédios ineficazes sem o consentimento dos pacientes e o envolvimento da empresa em uma espécie de  “pacto” com o “gabinete paralelo” do Palácio do Planalto – grupo que, segundo a CPI, orientava o presidente Jair Bolsonaro.

E se tu acha que acabou, tem o empresário Luciano Hang na CPI. Ele mesmo, o “véio da Havan”. A maioria dos senadores que fazem parte da CPI e a maioria dos analistas de política entende que a convocação do cara que se veste de verde e amarelo foi um tiro no pé. Será que foi?

Participam os jornalistas Geórgia Santos, Flávia Cunha, Igor Natusch e Tércio Saccol. Você também pode ouvir o episódio no SpotifyItunes e Castbox

Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook