Como tem sido nos últimos episódios, pouco vamos falar de coronavírus porque, senhoras a senhores, Sérgio Moro está fora do governo Bolsonaro.

O ex-juiz federal e agora ex-ministro da Justiça pediu demissão na manhã desta sexta-feira, 24 de abril, após troca no comando da Polícia Federal (PF).  Sérgio Moro foi enfático ao dizer que há interferência política de Jair Bolsonaro na instituição e citou inquéritos no STF. Ele ainda surpreendeu ao reconhecer que nem no auge da LaVa-Jato, durante o governo do PT, havia esse tipo de interferência na PF.

Jair Bolsonaro, obviamente, não gostou e fez um pronunciamento absolutamente confuso, mentiroso e grosseiro no final da tarde. Disse que Moro estava mentindo e sugeriu chantagem. Segundo Bolsonaro, Moro queria ser indicado a uma cadeira no Supremo Tribunal Federal.

Agora, a Procuradoria-Geral da República (PGR) vai investigar quem está falando a verdade. E nós vamos discutir o que esse dia de maluco representa. Participam os jornalistas Geórgia Santos, Flavia Cunha, Igor Natusch e Tércio Saccol. Você também pode ouvir o episódio no SpotifyItunes e Castbox

Geórgia Santos
Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook