No episódio desta semana, o cara da casa de vidro e o fogo no parquinho da CPI da Covid

Com a instalação da CPI da Covid, membros do governo de Jair Bolsonaro resolveram se adiantar às acusações e elaboraram uma tabela com 23 possíveis enquadramentos. Até aí tudo bem, afinal de contas, é preciso se prevenir e saber o que pode enfrentar pela frente. O problema é que, no domingo, reportagem do UOL mostrou que o documento elaborado pela Casa Civil foi enviado a 13 ministérios e sugere acusações, no mínimo, interessantes. Certamente nenhuma desconhecida dos ouvintes do Bendita Sois Vós. Quais seriam elas?

.

1 – O governo foi negligente com processo de aquisição e desacreditou a eficácia da CoronaVac (que atualmente se encontra no Programa Nacional de Imunização).
2 – O governo minimizou a gravidade da pandemia (negacionismo).
3 – O governo não incentivou a adoção de medidas restritivas.
4 – O governo promoveu tratamento precoce sem evidências científicas comprovadas.
5 – O governo retardou e negligenciou o enfrentamento à crise no Amazonas.
6 – O governo não promoveu campanhas de prevenção à Covid.
7 – O governo não coordenou o enfrentamento à pandemia em âmbito nacional.
8 – O governo entregou a gestão do Ministério da Saúde, durante a crise, a gestores não especializados (militarização do Ministério da Saúde).
9 – O governo demorou a pagar o auxílio-emergencial
.

E por aí vai. Como se não bastasse, o governo ainda listou coisas que a CPI sequer pretendia investigar. Lembrando que a CPI da Covid tem o objetivo de investigar as ações e as omissões do governo federal na gestão da pandemia e  os repasses de recursos a estados e municípios.

.
E por falar em CPI, a excelentíssima deputada Carla Zambelli resolveu comprar briga com Renan Calheiros e entrou na justiça pra impedir que o senador emedebista fosse o relator. Não rolou
.

Mas a semana complicada de Bolsonaro, que só está começando, é pior do que parece. Pra ele e pra todos nós. Afinal de contas, reportagem do The Intercept Brasil mostra que grampos sugerem que comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Bolsonaro. Quem é Adriano da Nóbrega? O assassino de Marielle Franco.

Participam os jornalistas Geórgia Santos, Flávia Cunha, Igor Natusch e Tércio Saccol. Você também pode ouvir o episódio no SpotifyItunes e Castbox

 

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

 

Geórgia Santos
Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook