No episódio de hoje, novamente, ataques a jornalistas, ao jornalismo e, desta vez, às mulheres que bravamente encaram essa profissão. Mais especificamente, discutimos os ataques à Patrícia Campos Mello, repórter da Folha de São Paulo.

Em depoimento prestado à CPMI das Fake News no dia 11 de fevereiro, Hans River insultou a jornalista. Ele é ex-funcionário da Yacows, uma agência de disparos de mensagens em massa por WhatsApp que atuou nas eleições de 2018. Naquele ano, Patrícia fez uma reportagem que mostrou que uma rede de empresas recorreu a uma fraude para registrar celulares e conseguir os disparos de lotes de mensagens para beneficiar certos políticos. A matéria foi produzida com base em documentos da Justiça do trabalho e em relatos de Hans. Agora, ele recuou e disse que não colaborou com a repórter. Mais do que isso, ele insinuou que a jornalista ofereceu favores sexuais em troca das informações.

.
Todas as jornalistas conhecem o antigo estereótipo de que trocamos sexo por notícia, mas o senhor Hans River institucionalizou o insulto
.

O primeiro a se manifestar foi um dos filhos do presidente da República, que não mediu esforços ao difundir as ofensas contra a repórter no Twitter. Ela ainda foi paciente e mostrou as evidências e as conversas que sustentaram a reportagem. Mas não foi suficiente. Estava armado o circo torpe e cruel. Segundo a revista Época, o procurador da República Alexandr Schneider publicou no perfil do Instagram uma fotografia ofensiva à jornalistas e mandando um recado: “Cuidado, você que quer ser jornalista: não confunda dar furo de reportagem com dar o furo pela reportagem.”

.
O insulto é baixo, sim. E hoje, dia 18 de fevereiro, foi repetido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, durante o que deveria ser uma coletiva de imprensa
.

Para falar sobre esse novo tipo de ataque ao jornalismo e, especialmente, às jornalistas, participam do episódio de hoje os jornalistas Geórgia Santos, Igor Natusch, Tércio Saccol e Flávia Cunha. Você também pode ouvir o episódio no SpotifyItunes e Castbox.

 

Geórgia Santos
Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook