Nesta semana, discutimos as eleições de 2022. Sim, falta mil anos, mas o presidente parece não perceber. Afinal, Jair Bolsonaro e o seu partido, PSL, estão em crise e o país virou um novelão. Brasil é, finalmente, Sucupira.

Mas Bolsonaro está longe de ser o Bem-Amado. ’Queimado para caramba’; ‘Ingratidão impera’; e ‘Vou implodir o presidente’ são algumas das frases que marcaram o racha no PSL.

A crise política opõe o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da sigla, Luciano Bivar. A disputa envolve controle da legenda e das verbas do fundo partidário e do fundo eleitoral.  Além da permanência do presidente e de deputados na legenda. Sobrou até para a deputada Joice Hasselmann. Ela foi destituída do cargo de líder do governo no Congresso após apoiar a manutenção do delegado Waldir na liderança do PSL na Câmara. Segundo ela, a inteligência emocional de Bolsonaro é menos 20 e traição é modus operandi do Governo.

E em meio a isso tudo, o PSL rompe e flerta com Wilson Witzel, Luciano Huck brinca de candidato, a esquerda está zonza e, claro, há um crescente descrédito na política institucional e a eleição de 2022 já começa a ser discutida.

Participam os jornalistas Geórgia Santos, Flávia Cunha, Igor Natusch e Tércio Saccol. O convidado da semana é o professor Marcos Marinho, pesquisador e consultor em comunicação e marketing político. Você também pode ouvir o episódio no Spotify, Itunes e Castbox.

 

Geórgia Santos
Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook