Quando a gente fala em adotar hábitos mais sustentáveis, de imediato imaginamos imensos sacrifícios. Coisas caras, gastos em excesso, investimentos que a gente simplesmente não tem como bancar.

.

A verdade é que alguns hábitos não são apenas simples de adotar, são baratos e economizam dinheiro e o planeta.

.

A melhor maneira de começar a fazer isso é substituir aquela sacola plástica de supermercado por sacolas de pano – ou outro material, desde que seja grande e possa ser reutilizado. Pode ser até uma bolsa de palha. Tá super na moda e é sustentável, um belo combo. Aquilo que nona chamava de sporta, mesmo =)

É muito simples: é só deixar algumas sacolas de pano no porta-malas e levá-las pra o mercado na hora de fazer as compras do mês ou qualquer outra. Se não dirige, não é problema. Eu não tenho carro e sempre que vou ao mercado levo minha sacola de pano dentro da mochila ou da bolsa e pronto, tá resolvido o problema.

.

Impacto das sacolas plásticas ao meio ambiente

Parece bobagem, afinal, que tanto impacto uma sacolinha pode causar? Uma sacolinha, pouco, o problema é que se estima que cada pessoa use 25 mil sacolas plásticas ao longo da vida. Pra se ter uma ideia, OITO MILHÕES DE TONELADAS vão parar nos oceanos todos os anos. Só os brasileiros consomem um milhão e meio de sacolas plásticas POR HORA.

.

Agora junta tudo isso ao fato de que o plástico leva 400 anos para se decompor. Temos um problema

.

Como lidar com o problema?

É complicado, óbvio. Primeiro porque não existe substituto perfeito. Há duas alternativas: 1) Sacola reutilizável, que é o que proponho aqui. Ainda assim, uma sacola de pano tem de ser usada mais de cem vezes para compensar a troca, mas é um começo se a pessoa não jogar fora a sacola de pano, né; 2) Sacolas biodegradáveis ou compostáveis. As primeiras se deterioram no meio ambiente e as segundas podem ser recicladas por indústrias especializadas.

Com relação a políticas públicas, observa-se dois movimentos. O primeiro é a taxação, em que as sacolas plásticas não são distribuídas gratuitamente, fazendo com que o consumidor seja estimulado a levar sua sacola reutilizável. O segundo é o banimento completo de sacolas que não são biodegradáveis. A Itália foi o primeiro país a aderir a essa medida, ainda em 2011. Aqui no Brasil, o Ministério do Meio Ambiente tem um programa chamado Saco é um Saco, que trabalha com a conscientização para o uso de sacolas plásticas.

.

Aqui tem uma lista de como os países lidam com o problema, se aplicando multas, taxação ou banimento.

.
E aí, tá afim de substituir?

Geórgia Santos
Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook