Nesta semana eu ia dar algumas dicas sobre como começar a viver de maneira mais sustentável, motivada por uma conversa que tive com meus pais. Mas o governo federal não permitiu. Não, não fui censurada. Acontece que o presidente Michel Temer cedeu à pressão da bancada ruralista e enviou ao Congresso um projeto de lei propondo uma REDUÇÃO NA PROTEÇÃO de floresta na Amazônia.

.

É isso mesmo, em meio a uma latente crise de negação da ciência – de dimensões apocalípticas, talvez – o governo brasileiro quer reduzir a proteção ao meio ambiente

.

Há um mês, o Executivo vetou a Medida Provisória 756, que reduzia a Floresta Nacional de Jamanxim (Flona), no Pará. Apesar da sinalização positiva, o governo cedeu e retrocedeu: o novo texto prevê uma redução de 349.046 hectares nos limites da Flona.

.

O PL propõe uma redução de 27% na área da Floresta Nacional

.

Segundo comunicado do Ministério do Meio Ambiente, o projeto foi desenhado para diminuir os conflitos na região e estancar o desmatamento:

“A área onde se localiza a Floresta Nacional do Jamanxim tem sido palco de recorrentes conflitos fundiários e de atividades ilegais de extração de madeira e de garimpo associados a grilagem de terra e a ausência de regramento ambiental. Com reflexos na escalada da criminalidade e da violência contra agentes públicos, sendo necessária a implantação de políticas de governo adequadas para enfrentar essas questões”.

Deixa eu ver se entendi: para evitar o DESMATAMENTO ILEGAL, o governo resolve retirar a proteção que impede o desmatamento. Logo, o desmatamento passa a ser LEGAL e o conflito deixa de existir porque os proprietários das terras da região não vão mais atacar agentes do IBAMA (oito viaturas foram queimadas nas últimas semanas). É isso?

Eu não sou escolada nesse assunto, confesso. Apesar de me preocupar com o meio ambiente e tentar levar uma vida sustentável, não conheço a situação dos conflitos e desmatamentos na Amazônia a fundo. O que sei é que é um problema grande e em ascensão há muitos anos. Mesmo assim, me parece um paradoxo.

.

Vamos abrir mão de proteger o meio ambiente para que ele deixe de ser destruído. Essa é a gênese da justificativa genial do PL

.

Posso estar errada e estou aberta à discussão, mas me parece mais uma atrocidade contra o meio ambiente. Não só isso, nos mostra que a nossa liberdade termina onde começa o dinheiro do outro, afinal, alguém está enchendo os bolsos com o ar que a gente deveria respirar.

 

 

Geórgia Santos
Author

Jornalista, radialista, cientista política e uma viajante inveterada. Tem uma relação de amor com a comida. Gringa, não recusa um vinho e uma polenta. Fez da viagem um objetivo de vida. Lisboa é um dos seus lugares preferidos no mundo, embora as melhores histórias estejam na Itália.

Comentários no Facebook