Vamos compartilhar um incômodo?

O que vocês pensam sobre o futuro do jornalismo e da comunicação? Já pararam para pensar que a forma como produzimos conteúdo está em profunda transformação e ainda vai mudar muito, mas muito mais, nos próximos anos? Eu já, e decidi compartilhar esse incômodo. . Fui buscar um curso para abrir a caixola . Pois

A notícia do outro lado do balcão

Mesmo em lados opostos do balcão, sempre mantive uma ótima relação com os assessores de imprensa, independente de governo ou empresa. Também já "briguei" muito com assessor que não concordou com minha abordagem ou esperava pauta "chapa branca", aquela que não problematiza. Mas tudo sempre baseado em muito respeito. Inclusive

#JuntosContraoMachismo nas redações

Eu tinha um editor na antiga redação onde trabalhava que, por falta de noção ou caráter (nunca saberei), mantinha um blog com anotações e devaneios pessoais. A maioria dos textos girava em torno das personagens da redação, mulheres, quase sempre. Lá era possível ler fofocas e bastidores que somente os

Quando o jornalista vira alvo da ira institucional

Já relatei aqui para vocês os desafios de lidar com o poder público em tempos de redes sociais. Já falei aqui sobre a responsabilidade redobrada que um repórter precisa ter na hora de apurar uma informação, sobretudo aquelas mais polêmicas. . Hoje digo a vocês que a relação entre repórter e poder

O conto do meu amigo Brigadeiro Duar

Já contei aqui sobre situações constrangedoras, tristes, revoltantes. Mas todas servem de aprendizado E a grande burrice de um jornalista - e acho que de qualquer profissional - é quando ele se nega a aprender com as situações que vivencia. . Pois esta repórter aqui aprendeu, a duras penas e às custas

Meu relato sobre a Kiss

Vejo nas redes sociais uma hashtag #somostodospaiskiss. Não consegui ficar alheia, mas também não me engajei. Ministério Público está processando os pais das vítimas da tragédia na boate Kiss. Processando a quem deviam defender. Alguma coisa está errada. Muito errada... . Naquele dia, em especial, tudo estava errado. Questionei mil vezes o

Silêncio também é furo jornalístico

Vocês estão assistindo, meus caros, de camarote no cenário político brasileiro, a um exemplo do que chamamos de preservar o sigilo da fonte. Durante cerca de um mês, pelo menos cinco  instituições diferentes compartilharam das mesmas informações enquanto uma ação da Polícia Federal - nunca antes vista - estava em